terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

REGATA RENDADA CROCHÊ

 Regata Rendada em Crochê correntinha

Regata no modelo da vitrine fotografada
Regata confeccionada
A primeira foto mostra a peça da vitrine, que era tecida em um fio cor natural, um barbante ou linha Anne ou Barroco, não sei ao certo, porque não deu para pegar a peça na mão. A receita que desenvolvi é para a linha Brisa com agulha de crochê 2,00mm – segunda foto.
  1. Comece tecendo uma cadeia de elos da seguinte forma: ** 7 correntinhas e 1 ponto alto triplo (3 laçadas) na primeira correntinha **. Se o seu ponto for muito apertado, trate de afrouxá-lo para o trabalho ficar bonito, porque o ponto da blusa é bem solto, como mostra a foto. Repita de ** a ** por 48 vezes – 48 elos. Cada motivo precisa de 6 (seis) elos. A regata terá 4 motivos na frente e 4 motivos nas costas. Será tecida em peça única, sem costura. Para uma blusa tamanho 38-42 são 48 elos. Para blusa 44-48 são 60 elos. 5 motivos na frente e 5 nas costas.
Cadeia de base para os motivos
Orientação gráfica para confecção

  1. Terminada a cadeia de elos de base para o motivo, vamos começar a primeira carreira do motivo fazendo no primeiro elo a primeira meia-flor de correntinhas com 4 pétalas. Cada pétala com ** 12 correntinhas e 1 ponto baixo ** (4x) prendendo no elo da base. 
  2. Na sequência, faça 6 arcos de 7 correntinhas, prendendo-os, cada um, com 1 ponto baixo em cada elo seguinte da base. A cada 6 elos da base, 1 flor. Depois 6 arcos em cada um dos 6 elos seguintes. Repita até o fim da volta, como no gráfico (cor laranja) a seguir.
A seta indica o início do motivo sobre o primeiro elo da base

Orientação gráfica para confecção da primeira carreira do motivo
  1. A primeira carreira (gráfico cor laranja) termina no último elo antes da primeira meia flor (confira no gráfico). Depois já começa a segunda carreira (gráfico cor verde).
Gráfico de orientação de confecção da 2ª carreira 
  1. A segunda carreira começa com um arco de 7 correntinhas que será preso na primeira pétala da flor. **A seguir faça mais 3 arcos de 7 correntinhas, prendendo-os em cada uma das pétalas seguintes. Depois disso, faça 1 arco de 7 correntinhas, pule 1 arco da carreira anterior e prenda-o no arco seguinte. Na sequência faça 1 arco de 7 corr., 1 arco de 9 correntinhas, 1 arco de 7 correntinhas e prenda cada um no arco seguinte da carreira anterior. Depois faça 1 arco de 7 corr. Pule 1 arco da carreira anterior e prenda-o diretamente na pétala da flor seguinte **Repita desde ** **, até o fim da voltalembrandoque a carreira termina 1 elo antes do início da volta. Veja o desenho com atenção. Esta sequência se repete em todas as carreiras pares.
  2. A terceira carreira dará início a mais um motivo intercalado entre cada dois anteriores.
Gráfico e orientação para confecção da 3ª carreira
  1. A terceira carreira começa assim: ** teça 1 arco de 7 corr., pule 1 arco da carreira anterior e prenda-o com 1 pb no primeiro arco que une as pétalas, teça mais 1 arco de 7 corr e prenda-o com 1 pb no arco seguinte, teça 1 arco de 7 corr., pule 1 arco da carreira de base anterior e prenda-o no arco seguinte com 1 pb. Teça 1 arco de 7 corr. E prenda-o com 1 pb no arco seguinte da base, que é o arco de 9 correntinhas. Nesse arco de 9 correntinhas da base, teça a meia-flor: 4 pétalas de 12 correntinhas presas no arco da base com 1 pb. Depois teça 1 arco de 7 corr. E prenda-o no arco seguinte**. Repita a sequência de ** a **, até o final da volta, observando sempre o gráfico e comparando com o seu trabalho. Certifique-se de que a volta termina sempre no arco anterior ao do início da mesma volta. Ok? A sequência da terceira carreira é igual para todas as carreiras ímpares.
  2. Só para concluir o motivo, vamos prosseguir e mostrar o gráfico da quarta carreira, cuja sequência é igual para todas as carreiras pares:
Gráfico de orientação para confecção da 4ª carreira


    1. Aqui vai um macete. Observe bem o gráfico. Verifique a flor de 4 pétalas de 12 correntinhas, da primeira carreira (laranja). As pétalas foram unidas na segunda carreira por 3 arcos de 7 correntinhas (verde). Depois os 3 arcos unidos com 2 arcos de 7 correntinhas na terceira carreira (pink). Por fim estes 2 arcos foram unidos com 1 arco de 9 correntinhas na 4ª carreira. Assim, o gráfico é 4, 3, 2, 1. E sobre esse arco de 9 correntinhas é levantada a meia-flor de 4 pétalas.
    2. Veja como fica a 5ª carreira...
Gráfico de orientação da 5ª carreira
  1. Lembre-se: Nos arcos antes e depois das pétalas não se prende arco algum, ele é sempre pulado. As carreiras do gráfico são resumidas em 4 pétalas, 3 arcos, 2 arcos, 1 arco. São 4 carreiras para formar 1 motivo mas são só 2 carreiras diferentes para tecer, porque, como você já pode observar, os motivos se intercalam e a cada 2 carreiras começa uma meia-flor entre os motivos da carreira anterior.
Teça por 30 cm e comece o decote e as cavas. A foto do modelo o decote e a cava começam simultaneamente. O meu trabalho eu fiz um decote diferente, estilo nadador, mais fechado na frente e mais cavado nas costas.
Bons crochês!
Gráfico resumo

sábado, 22 de dezembro de 2012

FIM DO MUNDO


Eu vim para lhes dar vida, e vida plena!  (João 10:10)
FELIZ NATAL
 ______@
_____@$$@
___@$$@$$@
_@$$$@$$$$$@
@$$$@$$$@$$$@
_______XX

Helena Prado M D Monteiro 
helprado@yahoo.com

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

VIVA UM FELIZ NATAL

 Eu vim para lhes dar vida, e que a tenham plenamente
(João 10:10)
 FELIZ
NATAL
____________

___________
_________▓▓▓▓
________▓▓▓▓▓
______▓▓▓▓▓
_____▓▓▓▓▓▓▓▓
___▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓
____________██
Helena Prado M D Monteiro 
helprado@yahoo.com
 

sábado, 3 de novembro de 2012

QUEM TE VIU, QUEM TE VÊ!




Minha irmã Maritza aos 16 anos, quando desfilava as coleções das boutiques de Cuiabá. 

 E agora no auge dos seus 52 anos:



Tem alguma diferença?

Vinho de boa qualidade não vira vinagre!

DOZE ANOS DE ESTAÇÃO ESPACIAL INTERNACIONAL



Há doze anos atrás, a equipe formada pelos astronautas Bill Shepherd (americano), Yuri Gidzenko e Sergei Krikalev (russos) fez história ao se tornar a primeira tripulação a viver e trabalhar na Estação Espacial Internacional, que orbita a Terra. A partir do momento em que sairam da Soyus e adentraram à Estação, não mais deixou de haver naquele local pessoas que trabalham ininterruptamente 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

A foto acima mostra uma das tripulações, formada (da esquerda para a direita) pelo Comandante Bill Shepherd e os Engenheiros de Vôo Yuri Gidzenko e Sergei Krikalev, todos posando com um modelo reduzido do seu lar, longe de casa.

Matéria original no link da NASA: Twelve Years and Counting Aboard the Station